Icaro Sandalo

Description:
Bio:

I

Dia 08 de outubro de 2000, essa é a única referencia que Ícaro leva de seu passado, nessa data houve um acidente na estrada ao leste de Monroe, dois meses após o acidente ele acordou no hospital, enquanto uma mulher sentada ao seu lado passava a mão pelo seu rosto.

Cecília não via o filho a cerca de seis anos, quando o resgate chegou encontraram Cecília chorando, abraçada ao corpo dilacerado pelo acidente de um jovem com um pouco mais de quinze anos, ele não carregava nenhum documento ou bens pessoais, ao tentar socorrer Cecília, pois aparentemente não havia mais vida no corpo do jovem, ela começou a gritar ao paramédico que Ícaro ainda estava vivo e que era o seu filho. Ao checar o pulso do rapaz e confirmar as palavras de Cecília o paramédico sabia que estava presenciando um milagre, a cerca de quase cem metros de uma caminhonete completamente destruída.

Ao ver que Ícaro havia acordado Cecília apenas conseguia chorar, não um choro de tristeza, e sim algo entrecortado por soluços de euforia, o rosto do rapaz não mostrava nenhum sentimento, Ícaro olhava a mulher ao seu lado sem entender o que estava acontecendo, tudo na sua mente estava encoberto por um breu que não se dissipava apesar de seus esforços, uma das enfermeiras entrou no quarto e foi auxiliar Cecília com um lenço, pois sua crise de choro não passava e a cada palavra que ela tentava disser apenas saia um soluço.

Com a agitação no quarto logo o medico entrou, ao ver que o paciente havia acordado pediu à enfermeira que levasse Cecília para tomar um calmante. Foi até a cadeira que Cecília estava sentada e iniciou um dialogo com Ícaro.

-Jovem, nós gostaríamos de saber qual o seu nome?

Ícaro ficou em silencio apenas olhando para o médico, apesar de não demonstrar, buscava uma resposta com todas as suas forças, mas não a encontrava. –Eu não lembro.

Depois disso veio muitas outras perguntas, alguns testes e exames, outros médicos vieram, e assim foi por algumas semanas. Cecília sempre presente acompanhando tudo. Até que concluíram Amnésia psicogênica, mesmo alguns médicos dizendo que ele melhoraria em alguns dias, mas isso não aconteceu.

No dia de sua alta do hospital, o medico entrou no seu quarto para ter um conversa particular, fechou a porta, e começou falando do passado de Cecília, o seu filho tinha desaparecido sem deixar rastros de seu rancho a cerca de seis anos atrás, o menino tinha 10 anos quando isso aconteceu depois disso Cecília e o marido tinha procurado em todos os cantos, mas nada. Nos últimos dois anos ela teve problemas de depressão e tinha tentado suicídio duas vezes, salva pelo marido, ele contou a Ícaro que o marido de Cecília havia falecido alguns dias antes do acidente e que na época Cecília tinha ficado muito conturbada. Deixou as conclusões sobre a possível confusão psicológica entre ele e Ícaro (filho de Cecília) para o paciente, até aquele momento chamado por todos do hospital como Ícaro, que continuou escutando em silencio.

Fez uma retrospectiva da madrugada do dia oito de outubro, quando ele tinha chegado ao hospital com tantas fraturas que sua recuperação não parecia ser possível, repetiu para ele as palavras do paramédico, era um milagre ele ter sobrevivido, mas que fora as fraturas causadas pelo acidente, mostrou-lhe as cicatrizes de três mordidas duas nas pernas e uma no antebraço, falou que a policia local procurou por invasões a propriedades, mas não havia nenhuma queixa na região, não havia desaparecido ninguém no período também.Concluiu que a partir daquele momento o paciente tinha ganho uma nova vida, não só por sobreviver ao acidente, mas também a perda de memória que permitiu a ele esquecer o que fazia na madrugada atravessado a estrada depois de ser mordido três vezes. Mas cabia a ele aceitar a sua nova vida a partir daquele momento como Ícaro Sândalo.

Depois que o médico saiu, o paciente levantou da cama e vestiu as roupas que Cecília tinha levado para ele. A única coisa que pensava no momento era em sair daquele hospital, ele sendo Ícaro ou não. Cecília esperava dentro de outra caminhonete nas portas do hospital ainda com certa dificuldade para andar ele entrou na caminhonete e sorriu como Ícaro Sândalo para Cecília, mesmo sabendo que era diferente de todos que estavão a sua volta.

Icaro Sandalo

Temperance nivsjj