Capitulo 11 - Do outro lado

Todos na casa. Akamu quer ver a MOTOROME do outro lado, agora que contam com um lócus. Landon então guia todos até o baú no sótão, e pratica a baldeação para o outro lado da “cortina”. Após alguns segundos, todos atravessam. Chegando lá, a casa não parece tão velha como seu lado material, e um cheiro doce de jasmim parece preencher aquele ambiente.

Então saem da casa, e vêem como é o lado da Sombra em Grover Beach. É um ambiente urbano, mas espiritos carros correm pelas ruas, alguns postes de iluminação parecem se mexer, inclusive um deles tenta pegar um carro que passa correndo por ali. John vê o espirito de seu Mustang parado na frente da casa e ordena que ele vá para a MOTOROME. Impetuoso, o espirito arranca, deixando os urathas lá parados. Resolvem ir andando. A oficina fica perto dali.

Chegando ao apartamento, a loja parece ser feita de materiais reluzentes, muito limpa e tudo parece novo. Eles veêm duas figuras humanóides na esquina, e uma delas chama pelo nome de Akamu. É Mark, que estava acompanhando de um homem estranho. Akamu pergunta onde ele estava, e o jovem responde que depois da visita ao museu, passando perto do hospital, fora sugado para esse lado, e não se lembrava de muita coisa. Ficou vagando por este lado, e encontrou esse outro filho de luna.

Ele se apresenta como Alexander Avrenko, nascido sob a visão guerreira de mãe Luna e pertencente à tribo d´aqueles que Caçam nas Trevas. Avrenko diz que veio do leste, e que encontrou com Max Roman nas rochosas. Após ele ver as habilidades do homem, resolveu mandar o ucraniano para ajudar seu irmão de tribo John e os outros em temperance. Akamu lhe dá as boas vindas, Landon e juntamente com John e Jackman.

Todos então apresentados, entram na MOTOROME.

Chegando no apartamento de Joe, entram, e vão direto ao banheiro que continha aquele baú que Akamu havia visto à alguns dias. Landon observa que nas portas, tanto do banheiro, quanto do quarto, tinham alguns escritos em cores cintilantes. Escritos estes que pareciam indigenas ou de rituais de magia arcaica. O ithaeur então abre a porta e tenta entrar, mas parece que sua presença ali é repelida.

Depois de conversarem, a alcatéia decide desfazer o ritual, e numa simples passada de mão em cima de um dos simbolos, este apaga-se, e Landon agora sim consegue entrar. Ele abre o baú e em seu interior revela-se um relógio antigo que emana uma aura poderosa.

John logo percebe que este é o artefato que Baker procurava, mas com medo de ser roubado, decide coloca-lo de volta em seu interior. O ritual ali parece desfeito, mas no dormitório de Joe continha um igual. É quando Jackman, à mando de John, decide jogar o baú, tentando acertar embaixo da cama de Chicago. Ele arrasta o objeto, sabendo que ele próprio não poderia entrar. E consegue.

Todos ali ficam ainda olhando um pouco a “sombra” da MOTOROME, e John entra no apartamento de Ellie. Ele nota ser um apartamento sem janelas, apesar de sua copia material ter janelas normais, e em suas paredes, parece escorrer um liquido escarlate que o Elodoth reconhece por sangue.

Depois dessa observação, entram também no apartamento do Sargento. Este não dá para ver nada. Em seu interior, parece ter crescido uma selva tropical, e nada se vê, apenas um cheiro humido de terra molhada

Com os apartamentos da oficina desbravada, deixando apenas 1 deles sem ver, decidem ir embora. Quando estão saindo pela porta lateral, uma azagaia atinge o ombro de John. Um ser em forma Dalu, à uns 30 metros dali, surge em meio à uma névoa densa. Eles entram pela porta novamente, e resolvem subir as escadas. John, ferido pela azagaia, à retira e entra pela porta lateral da escada, entrando na oficina. Lá dentro, espiritos ansiosos e nervosos de carros parados ficam ameaçando-o, e ele decide ser melhor acompanhar os outros para o andar de cima.

A alcatéia se arma para um possível ataque dos Puros. Uma névoa densa começa a encher os espaços da MOTOROME, e Avrenko toma posição ao lado da escada. O Puro, um homem grande e negro, começa a subir as escadas, e os dois começam a combater.

John resolve ir até a janela no corredor, para deixar a fumaça sair e tentar uma rota de fuga. É quando é surpreendido por um segundo Puro, este também em Dalu, mas todo branco. Eles iniciam o combate, e Akamu e Landon partem para ajudar o amigo à combater aquela fera.

Jackman então pula de seu esconderijo, saltando em cima do Puro Negro que Avrenko estava lutando, e os dois engalfinham-se, rolando escada abaixo. Eles trocam socos e quando Jackman domina o inimigo, Avrenko chega com sua espingarda calibre .12 e atira na cara do adversário, destruindo o crânio do Puro Negro.

John lutava com o outro invasor, e os dois estavam bem machucados, mas em um golpe de sorte, o Puro Branco acerta o Elodoth de uma forma dura, e este, sucumbindo à sua essência, absorve a fúria e entra na temida KURUTH, A fúria mortal.

O Puro, ao ver a transformação de seu inimigo, tenta lutar contra ela, e toma a forma de batalha também. Landon e Akamu ao verem o Elodoth de sua alcatéia tomando tal forma, saem dali, chamando seus companheiros e todos vão para fora da MOTORME.

John estava descontrolado, e destroe o Puro, arrancado-lhe os membros inferiores e destruindo as paredes e o chão com garras e pancadas. Os outros esperam lá fora, torcendo para que John logo caia em si e pare com a destruição generalizada. Alguns minutos depois, os barulhos encerram-se.

Jackman então entra na oficina, pega o corpo do amigo que estava caido no chão, exausto e muito ferido, e Landon guia todos para o lócus. Eles fazem a baldeação, e caminham novamente por ruas materiais, até o apartamento de Chicago.

Capitulo 11 - Do outro lado

Temperance nabuco