Escrevente Carlos Garcia

Carlos Henrique Garcia

Escrevente


Descrição:

Carlos Garcia é homem de seus 50 anos de idade magro, alto medindo 1,90m e pesando 79 kg, de cabelos grisalhos e cheirando à cigarro, seu maior vicío, é o escrevente do distrito de Temperance. É ele o responsável por anotar as ocorrencias da cidade e já viu praticamente de tudo na cidade. Totalmente agnóstico, acredita na justiça e desacredita da maioria das pessoas. Desconfiado com todos e totalmente meticuloso em seus afazeres, é exemplo de trabalho na delegacia. Isso aliado à sua fixação pela verdade, o faz as vezes o verdadeiro xerife da cidade, mas sempre sabe onde pisa. Por muitas vezes pensou em afastar-se da policia, mas nunca consegue faze-lo, pois é sua paixão e o combustivel que o move. Vindo de uma familia imigrante do Brasil, fala o inglês com leve sotaque, muitas vezes confundido com o espanhol, que também é das línguas que domina.


Histórico:

Carlos sempre foi um aficcionado pela verdade, e trabalhou duro a vida toda. Chegou à cidade quando era adolescente, e formou-se junto com o xerife na academia de Sacramento. Braço direito de Bromer e amigo pessoal, organizou a policia e assumiu o cargo de corpo e alma, desde então não deixou uma acusação séria passar batido. O povo conhece Carlos, e por onde passa escuta as histórias da cidade. Foi ele que com a dica que foi dada por Richard a quase um ano prendeu Jack Squad em um galpão em Oceano. Ficou horrorizado com as coisas que Jack fazia naquele galpão, e seu consumo de cigarro aumentou violentamente, chegando a fumar quase 3 maços por dia. Todos sabem que Jack está preso, mas parece que surgiu um “Copycat”, uma pessoa que imita os passos do assassino famoso preso. Hoje está à captura desse imitador. Qualquer outro caso será de segundo plano caso alguém tenha alguma pista do mesmo.


Comentários:

O décimo segundo caso de Jack Squad. Será que Carlos prendeu o homem certo ? Acredito que ele tinha cúmplice, apesar do verdadeiro Jack dizer que não. Acho bom prenderem o cara logo, não quero que peguem meus amigos e encontrem somente pedaços comidos por aí. Vou comprar o jornal amanhã. Deus queira que não tenha nada. torço por isso. Todos torcemos.

Anne Portmann – Assistente Social da Prefeitura de Temperance

Escrevente Carlos Garcia

Temperance nabuco