Capítulo 12 - O totem da Alcatéia

Ainda era noite quando a alcateia chega no apartamento emprestado por Chicago. John estava muito ferido, e Jackman, que o carregava nos braços, o coloca na cama. Landon começa a correr de um lado para outro, pegando os materiais para fazer o rito de cura no amigo arrebentado. Todos se sentam pelos cantos, respirando e pensando na Sombra como era e no ataque dos Puros. Logo concluem que o ataque foi planejado, mas eles contavam encontrar apenas 5 membros, e não 7 como haviam no local. Perderam.

John recuperava a consciência depois de alguns minutos, e Landon ainda aplica em seu corpo alguns plastos com ervas que trouxera da mata de sua terra, ajudando mais ainda no processo de recuperação. O cowboy agradece e acende um charuto, depois claro de tirar sua garrafa de whisky da escrivaninha e servir em um copo. Todos ali conversavam agora, e resolvem descansar, para amanhã prosseguirem com os planos.

No dia seguinte, John contrata uma firma para demolir a casa e começar a erguer outra. O empreiteiro lhe diz que poderá iniciar o serviço amanhã mesmo, e que os projetos podem ser discutidos ao longo do dia, já que existe um banco de dados e que eles podem estar montando da maneira que quiserem.

Landon vai atrás de materiais para seus rituais, e Jackman até a policia, ver mais sobre o caso do assassinato da Rua Jasmine. Akamu e Icaro permanecem na MOTOROME. Eles se encontram todos por volta de 4 da tarde, na casa. Resolvem ir dar uma volta pela Sombra novamente, para conhecer melhor a cidade do outro lado.

O passeio é relativamente tranquilo, e eles notam que os espíritos fogem deles mais rápido que o usual, parecendo estarem com medo deles. Depois de voltarem, e estar no lado material, todos começam a discutir sobre os planos a serem traçados devido aos últimos acontecimentos. Durante uma das conversas, surge a ideia de apadrinharem um Totem, coisa que realmente precisa ser feita para que se unam definitivamente e possam ter força no lado espiritual, já que agora conseguiram o lócus.

Eles invocam através de um ritual sua aliada Vulpes. Após os cumprimentos, perguntam-na se sabem de alguns espiritos que poderiam servir como totem para sua alcateia. Ela responde que poderiam ser escolhidos varios, e que eles poderiam servir de bom grado ou então, na maioria das vezes, caçados e barganhados. Ela discute detalhes dos espiritos com os urathas, e ainda revela que continua neste lado do dromo por motivos pessoais. Os filhos de Luna tem uma ideia, e fazem uma proposta para ela. Ela diz que poderia sim ser sua madrinha de alcateia, com algumas exigencias. Eles resolvem então conversarem e dar a resposta para ela mais tarde.

O celular de John toca, e Edward, o assistente pessoal de Thomas Baker, diz para o texano que seu chefe quer conversar. Eles marcam uma reunião às 4 horas da manhã, depois de resolverem o problema do antigo totem da alcatéia.

Icaro decide que quer libertar o espirito do touro preso na garagem do Sobrado. Após o plano traçado, baseado nas habilidades de se esconder e esgueirar-se, vão para a casa da rua jasmine e transportam-se novamente para a Sombra, aproveitando para pegar a essencia gerada este dia pelo baú-lócus.

Os membros esperam ansiosos a volta de Icaro, que partira à alguns minutos. Ele disse antes que precisaria de 24 minutos para ir e voltar de lá, e se o Predador o rastrea-se, não conseguiria pega-lo pela rapidez que possui. A previsão do uratha estava certa, e ele chega no sobrado, entra na garagem e pula no porão, onde estava o touro. Ele estava lá ainda, parado e acorrentado com correntes de prata com inscrições de algum tipo de ritual. Icaro solta as amarras usando sua habilidade de furto, e em 12 minutos, retorna correndo para a casa, sem se despedir do Touro-Espirito.

Após tal incursão, os membros estavam reunidos na casa novamente. Passam para o outro lado, o material, e aguardam a ligação de John. Este parte para o Highland Sky Building, e é recepcionado e conduzido até a cobertura do prédio já conhecida. Ao passar pelos jardins, encontra por volta de 40 pessoas, e pelo cheiro, detecta que parte deles podem ser da mesma raça que o anfitrião.

Ao chegar, Thomas Baker o cumprimenta e diz que seus “funcionários” resolveram o problema dos Puros. Era para John ligar para sua equipe e verificar um carro parado em um beco na avenida de Oceano. Ele faz isso, e os outro partem para lá. Enquanto isso, John conversa com Baker sobre as oportunidades de negocios na cidade e como andam os setores economicos da cidade.

Chegando no local, a alcatéia vê um carro parado. Ao abrirem o veiculo, um cheiro forte de sangue parece sair dali. Akamu então abre o porta-malas e encontra 2 corpos, sem vida, em seu interior. Ao usar seu faro, detecta cheiro de sua raça.

“Como podem ser Puros ?” – A alcateia tinha matado 2 na Sombra na noite passada. Só sobrara pelas contas, o Predador. Até que Avrenko chega perto e diz que não tinha visto estes no território dos Puros quando estava pesquisando antes de encontrar com eles, e imediatamente avisam John.

John ao saber disso, pergunta onde Thomas os encontrou, e o empresario diz que não sabe, que foram ordens dadas e cumpridas. E agora que sua parte do “acordo” esta feita, eles poderiam conversar sobre a procura e negociação do item. John diz que ainda não sabe se pode confiar em Baker, e que irá verificar mais e conversar com Baker depois. Ele diz que tudo bem, mas pede urgencia. É quando o Uratha joga para Baker, dizendo que aqueles corpos não eram de Puros, e que podiam ser de filhos de sua mãe Luna. Baker então mostra-se perplexo, e pede desculpas se caso houve esse engano. Ele diz que vai investigar e se desculpa mais algumas vezes.

John então vai embora, passa pelo jardim sendo observado de forma suspeita pelos amigos de Baker e parte em direção à MOTOROME. Os outros também, e eles encontram-se na oficina. Depois dos assuntos em dia, resolvem aceitar os termos que Vulpes impos. Invocam-na e selam o acordo. Passam algumas horas terminando o ritual, e logo apos, todos vão dormir, agora com uma alcatéia. Eles sabem que ainda precisarão passar pelo ultimo passo, a caçada espiritual.

No dia seguinte, eles voltam para a casa, e passam para a Sombra novamente. Landon preparara o ritual de invocação do touro-espirito no porão da casa antiga, que já estava abaixo pelas obras sendo feitas. Ao aparecer, o touro agradece aos seus libertadores, e eles perguntam a eles o que aconteceu. Ele diz que foi preso à um tempo que eles calculam como mais de 2 anos, e que foi laçado por um hibrido. Landon usa seu poder de ver o passado, e revela um homem na sombra, com capuz, mas consegue ver seu rosto, subindo no touro e amarrando-o depois de lutar com ele 4 correntes de prata que estavam com Icaro.

Ele desenha, e Jackman pega o desenho para levar para a delegacia. O touro ainda diz se eles fizeram contato com a antiga alcateia, e descobre que estão mortos. O touro imaginava que isso teria ocorrido, pois não foram resgata-lo, e pergunta se eles sabem da alcatéia aliada que vive em Santa Maria, cidade vizinha ao sul de Temperance. A alcateia diz que não, mas que irá procura-los para ver se sabem de algo. Eles desconfiam que Baker possa ter matado 2 membros, já que não eram Puros que estavam no porta malas daquele carro.

O touro despede-se e diz que irá procurar vingança. Os urathas dizem que se ele precisar de alguma coisa, podem ser aliados, e o touro agradece. Voltam para o mundo material, e partem para a MOTOROME.

Jackman parte para a delegacia, conversa com o policial de plantão e usa o sistema de reconhecimento facial a partir do belo desenho feito pelo amigo. No software, 1 resultado é obtido.

Jack Squad

Capítulo 12 - O totem da Alcatéia

Temperance nabuco